O Bom Pastor:

Formação do Clero da Arquidiocese de Braga

15.7.06

A propósito de Rembrandt, um livro de Nouwen



A famosa parábola do filho pródigo, devido à sua riqueza simbólica, pode ser instrumento de expressão da nossa condição humana. Na verdade, o pai ao receber misericordiosamente o filho perdido, que tinha gasto levianamente a sua parte da herança, ensombrando, deste modo, a alma do filho mais velho, é referência clara para que reflictamos sobre o que, na realidade, somos e deveremos ser.
Um primeiro olhar para o famoso quadro de Rembrandt foi o ponto de partida para uma aventura espiritual e para a verdadeira descoberta do sentido do eu. O conhecido sacerdote e escritor de espiritualidade Henri Nouwen abre-nos a porta do seu coração, numa meditação apoiada neste quadro e no seu conteúdo. O livro aborda as três fases por que passou o autor: primeiro, como filho mais novo, depois, como filho mais velho, e, por último, como pai.
Esta obra é uma óptima ajuda para percebermos, através da parábola e do respectivo quadro, que, o ser filho, nas suas duas formas, não é a nossa vocação como cristãos nem deverá ser o nosso objectivo, mas antes o sermos pais, compassivos, misericordiosos, fortes e sempre prontos a recebermos os outros de braços abertos. Leiam o livro, pois é verdadeiramente bom, com recheio rico e forma simples.

in Blogue Lazer Cristão (http://lazer-cristao.blogspot.com/2006/03/leitura-o-regresso-do-filho-prdigo.html)

1 Comments:

  • Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
    »

    By Anonymous Anónimo, at 11:39 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home